terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

TAÇA DE PORTUGAL - 6ª ELIMINATÓRIA



FC Porto 5 – Sporting 2
Contra a maré dos recentes acontecimentos negativos que envolveram o bom nome do nosso clube, como por exemplo o envio das escutas para internet, o «show» irrisório em alguns programas televisivos discutindo hipoteticamente quem disso o quê, ou quem provocou quem, no túnel de acesso da Luz, somando a estas trapalhadas, a demissão deselegante e em altura imprópria do administrador e representante para as relações com o mercado, a contratação falhada de um dito gladiador, e até alguma «insubordinação» que deve ser sempre tratada e muito bem, conforme foi. Surge no meio desta trapalhada toda, um festival de bola, provocando uma autêntica harmonia e união entre a equipa e os seus adeptos, ao contrário do que os nossos adversários directos esperavam. A nossa equipa brindou-nos com um autentico festival de futebol, assim sim um Porto a jogar á Porto, relembrando a todos que tem capacidade para fazer melhor, á semelhança do que tem feito. E a altura que escolheram para o fazer foi perfeita, precisamente contra os Leões que se apresentaram no Dragão numa fase que se encontram em crescimento, mas esqueceram-se de trazer as suas garras, apenas estiveram «agarrados» isso sim, ao Liedson e ao Izmailov, que de resto, pouco ou nada mais se viu. No Dragão ouve momentos de euforia gritando-se olé…olé… um autêntico clímax. Grande pressão do FC Porto logo de inicio, não deixando o Sporting construir jogadas de ataque, logo aos 18’ minutos Rolando marca com a coxa, depois da marcação de um pontapé de canto faz 1-0, o Sporting reagiu ao golo e aos 21’ minutos Izmailov, com uma bomba de fora da área, o primeiro remate do Sporting à baliza portista faz o 1-1, empata o encontro sem hipótese de defesa para Beto, mas os Dragões estavam em noite sim, e não demorou a surgir o 2-1 aos 33' minutos depois de um bom trabalho de Falcão, a tirar a defensiva leonina da frente, remate de fora da área a dar novamente a vantagem ao FC Porto. Sempre na continuidade de um ataque fulminante, antes do intervalo aos 41’ minutos Falcão, com um excelente cabeceamento, marca o 3-1 para o Porto, depois de um grande cruzamento de Ruben Micael. Relembre-se que o Sporting apenas marcou num ataque que fez em toda a 1ª parte, pois raramente chegou à baliza portista, marcando o golo na primeira vez que rematou. Com este resultado já se adivinhava que caminhávamos para uma goleada, e passados dois minutos após o inicio da 2ª parte aos 47’ minutos Varela faz o 4-1, depois de passe longo de Mariano González, consegue rematar cruzado, com a bola a bater no poste e a entrar na baliza, e na continuação do espectáculo, pouco depois ao minuto 56' surge o 5-1 Mariano González engana tudo e todos com um remate fortíssimo de fora da área, mas um grande golaço, Rui Patrício nem se faz à bola e esta só pára no fundo das redes, o massacre continuou, houve um período do jogo que o Sporting fica um pouco melhor no jogo, consegue apanhar a defesa do Porto desatenta e Liedson no minuto 91’ reduz para o Sporting fazendo o 5-2, depois de cruzamento de Grimi. O Porto vence, num jogo em que não teve dificuldades em controlar eliminando o Sporting da Taça de Portugal. Consideramos neste jogo que o melhor jogador foi Mariano González, pelo seu excelente golo, demonstrando sempre o seu espírito lutador dentro do campo, uma postura de capitão exímia.

2 comentários:

Dragaopentacampeao disse...

Em minha opinião, esta é a melhor forma de responder aos detractores que não olham a meios para atingir os fins.

Bela exibição, finalmente, a primeira de uma sequência que nos colocará no rumo certo para o Penta. Pelo menos é o que todos nós esperamos.

O futebol tem destas surpresas! Um elemento apenas pode galvanizar os restantes e devolver-lhes a confiança, contagiando com a sua capacidade técnica a sua visão de jogo, a sua inteligência e a sua entrega. Falo naturalmente do homem do momento: Ruben Micael. Bem haja por ter escolhido o nosso emblema para dar largas à sua vocação.

Estamos naturalmente eufóricos pela vitória categórica frente a um dos rivais, que relembro, tem sido, principalmente nos últimos quatro anos, o principal concorrente no Campeonato e nas Taças.

Espero que esta exibição seja o arranque definitivo para um fim de época de sonho.

Um abraço

The Blue One disse...

Finalmente o nosso FC Porto dá o grito de revolta e mostra que está ai para derrubar quem andou a gozar até agora com todo o Universo Azul e Branco.

O primeiro caluniador a ser atingido por esta estrondosa vitória foi o Diogo Quintela que por esta altura deve estar a preparar mais uma das suas palhaçadas que o pessoal da Bola e do Benfica adoram.

Penso que o ataque dos Anti Porto vai ser ainda mais feroz, pois o Medo começara a tomar conta deles. Nas não perdem pela demora, pois um por um receberão a devida lição por parte do Dragão. Que continuem a falar e a escrever mal de nós.

Micael é que tem sido o Comandante de uma equipa que andava perdida até aqui... Vamos a ver se a Liga da Treta não inventa uma suspensão para o Madeirense.

Varela tem estado sublime e Falcao tem me dadao muitos motivos para o idolatrar em vez de criticar, pois deixou de ser um Ponta de Lança fixo para passar a ser um Avançado móvel que aparece na hora certa para marcar o seu golo.

Tenho muita Fé e esperança que o FC Porto conquiste o Penta. Basta que continue a jogar á Guerreiro e a derrubar tudo e todos.

Grande abraço e saudações Portistas!!!