segunda-feira, 25 de outubro de 2010

FC Porto esmaga U. Leiria.

Caros portistas, logo de inicio me deu a entender que o resultado final deste jogo que finalizou a 8ª jornada do Campeonato Nacional, acabaria numa goleada. Perante uma U. Leiria que valentemente se bateu até ao apito final, nunca baixando os braços, mas que foi impotente perante a máquina trituradora dos Dragões.
Foi logo aos 8’ minutos, quando Falcão atira ao poste à entrada da área, o colombiano desfere um pontapé forte que fez estrondo na zona do ângulo da baliza de Gottardi, indicando um bom presságio. Hulk leva o FC Porto às costas, excelente momento de forma que atravessa, e que bem se entende com Falcão lá na frente, e até já consegue controlar o seu egoísmo, jogando de uma forma perfeita, isto sim é o verdadeiro Incrível Hulk. E aos 13’ minutos surge o golaço de Hulk depois de uma belíssima assistência de Ruben Micael que desmarca o incrível à saída de Gottardi, e Hulk faz um chapéu com as medidas certas fazendo (1-0). Para mim é nisto que Ruben Micael ganha em vantagem em relação a Beluschi no passe quase teleguiado. E passados 5’ minutos, mais precisamente aos 18’ o bis de Hulk numa jogada que começa nos pés do próprio Hulk, o brasileiro entregou a Falcão, este aguentou no frente-a-frente com Bruno Miguel, e depois devolveu a Hulk que fez o (2-0). Após meia hora da partida o FC Porto controlava o jogo a seu belo prazer, e estava mais perto de alargar a vantagem para 3-0 do que a U. Leiria reduzir para 2-1. E aos 36’ minutos, o líder do campeonato não fez por menos e marca mais um golo fantástico, agora foi Varela, falta de Marcos Paulo sobre Moutinho, o camisola 8 do FC Porto marca de forma rápida e dá para Varela que finta por duas vezes um defesa leiriense e faz o (3-0). Encerrando assim após passados mais uns minutos a 1ª parte. E depois veio xeque-mate logo no inicio da 2ª parte aos 49’ minutos cruzamento de Álvaro Pereira para a grande área e Falcão de cabeça, de forma espectacular, faz o (4-0) para os portistas. Ao 57’ minutos substituição no FC Porto sai João Moutinho e entra Souza. Se não estou em erro o primeiro remate da U. Leiria à baliza portista foi aos 66’ minutos por Mamadou Tall que atira de cabeça por cima depois de um canto batido por Pateiro. Aos 68' minutos substituição no FC Porto, o jovem James Rodriguez entra em campo para o lugar de Varela, que sai debaixo do aplauso das bancadas. E aos 71’ a nódoa do jogo penalti para a U. Leiria, Fernando que simplesmente foi mais forte que Pateiro dando-lhe um encosto nas costas e o arbitro Vasco Santos, sem qualquer dúvida, apita e indica a marca de grande penalidade, dando o cartão amarelo para o 25 do FC Porto. Pena foi que teve vista para Fernando e fez vista grossa quando mandou seguir uma falta clara sobre Varela, na área Leiriense. Marcação do penalti bola para um lado, Helton para outro e foi o golo da U. Leiria (4-1). Em resposta o FC Porto ao minuto 75' faz o (5-1) foi a vez do brasileiro Hulk desmarcar o colombiano Falcão que isolado fez o quinto golo dos portistas e o segundo da conta pessoal. Aos 77' substituição no FC Porto, entra Walter e sai, com quase 30 mil espectadores de pé a aplaudir, Hulk. Depois e até ao final da partida surgiram mais umas boas jogadas protagonizadas por Fucile, Álvaro Pereira, Walter, James que poderiam muito bem alargar ainda mais o marcador, mas já se pensava em termos individuais pois já todos queriam marcar, um FC Porto que não teve misericórdia perante uma U. Leiria que se apresentou no Dragão tão sem vigor.

fotosdacurva

5 comentários:

Armando Pinto disse...

...O Porto é que faz pressão sobre os mouros, que assim vêm que por mais que consigam ir ganhando jogos, ainda que à rasca, não adiantam nada, pois o FCPorto vence normalmente dentro do campo, e mantém a grande diferença, quando não há interferências exteriores. Porque com esta dinâmica nem os árbitros conseguem nada, apesar do penalty inventado para reduzir a goleada e assim mais este manhoso árbitro ter conseguido dar um amarelo já com vista ao jogo com os lampiões...!

http://www.longara.blogspot.com/

dragao vila pouca disse...

Eu gostei...muito!

E gostei muito, porque o F.C.Porto teve hoje, tudo aquilo que se pede a uma grande equipa: pressão alta, sufocante, que não deixou o Leiria respirar; domínio total do jogo; futebol bonito, alicerçado num colectivo forte, que, tal como disse Villas-Boas, potencia o talento individual; jogadas a toda a largura do rectângulo de jogo, num tic tac que galvaniza a plateia; e tudo isto, tirando um pequeno adormecimento, natural, durante um pouquinho da segunda-parte, depois de uma viagem longa e um jogo desgastante na Turquia.

Pressão, por jogar depois dos principais rivais terem conquistado os três pontos? Nenhuma! Esta equipa está fortíssima, confiante, joga como respira, motiva, mobiliza, deixa os adeptos satisfeitos e com vontade de regressar.

Como dizia um amigo meu, no final do jogo, "assim, vai ser muito difícil perdermos". E nem quando lhe lembrei a facilidade com que o árbitro tinha marcado um penalty contra o F.C.Porto e ignorado outro a nosso favor, ele vacilou: "ganhamos até contra o árbitro!"

Foram cinco e ninguém pode dizer que é um resultado exagerado, antes pelo contrário, tivemos várias oportunidades, claras, para marcar, pelo menos, mais outros tantos golos, enquanto Helton, na primeira-parte não fez uma defesa e na segunda, tendo mais algum trabalho, não foi muito posto à prova.

Quando jogamos assim, quando a exibição atinge esta qualidade, não faço referências individuais, mesmo correndo o risco de estar a ser injusto, com quatro ou cinco jogadores, que foram brilhantes. Vocês, como dizia o outro, sabem de quem estou a falar, não sabem?

Cumprimentos

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Grande exibição do FC Porto. Tornamos fácil o jogo, porque tivemos uma atitude séria.
Entramos muito fortes na partida, com Ruben e Moutinho a servir o tridente ofensivo que esteve imparável, sempre sob a batuta de Hulk.

Este Leiria só havia sofrido 4 golos no campeonato, e isto ainda dá mais mérito ao nosso poderio ofensivo.

Ruben fez um grande jogo. É este o Ruben que o nosso meio campo necessita. Mais agressivo que Belluschi, e com a mesma qualidade técnica. Só lhe falta arriscar mais no remate de longe, tal como fazia no Nacional.

Moutinho esteve enorme, é um poço de energia, inteligente e astuto. Procura o golo e merece-o.

Varela, Falcao e Hulk fizeram um jogo fantástico. Entendem-se bem, e Falcao e Hulk então, formam uma dupla que se complementa.

O árbitro deixou em claro um penalti na primeira parte sobre Varela. Mas em lance semelhante na nossa área penalizou-nos com grande penalidade.

Isto é um aviso! Iram tentar parar-nos de todas as formas. Mas nós este ano estamos fortes e maduros. Não iremos entrar numa de provocações de túneis.

Fisicamente estamos bem, o que nos permite ritmar o jogo, ter a capacidade de controlo e domínio do mesmo.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Dragaopentacampeao disse...

Jogo bonito, prático, eficaz, estético e de grande expressão colectiva.

Um regalo para os olhos e um orgulho para adicionar à paixão clubista.

Que seja para continuar.

Nesta bela exibição, houve ainda alguns (poucos) que não conseguiram o brilhantismo dos colegas.

Quero no entanto realçar a melhoria de Rúben Micael, demonstrando que na sua melhor forma será titular de pedra e cal.

Moutinho, Falcao e Hulk, os grandes expoentes desta equipa.

Gostei!

Um abraço

BestOfFutebol disse...

Amigos e colegas, criamos um video que mostra mais uma das verdades do futebol português, e estamos a começar uma petição, para recebermos o Benfica no Dragão com flores e beijinhos.

Gostávamos de contar com o vosso apoio para a divulgar.

Porque acreditamos que se formos muitos, vamos conseguir envergonhar e colocar ao ridículos, todas as ultimas atitudes do Benfica...

http://www.bestoffutebol.com/2010/10/autocarro-do-benfica.html