domingo, 23 de janeiro de 2011

Jogo só se decidiu nos últimos segundos.

O FC Porto Ferpinta venceu, este domingo, em Guimarães, por um ponto de diferença (86-87), depois de uma partida extremamente equilibrada e decidida nos últimos segundos, que certificaram uma recuperação notável dos Dragões, que perdiam por cinco pontos (83-78) a dois minutos do final.
João Santos, que acabaria por sobressair como o melhor dos Dragões, com 24 pontos, 3 ressaltos e 2 assistências, esteve na origem na reviravolta, ao somar 5 dos 9 pontos conseguidos pelos azuis e brancos na fase decisiva da partida, com a conversão de um triplo (o quinto da contabilidade pessoal e o décimo da equipa) e de dois lances livres, que encurtaram consideravelmente a distância (84-83) momentos antes da sua exclusão, gerada pela acumulação da quinta falta, a 53 segundos do fim.

Nuno Marçal e Miguel Miranda fizeram os últimos 4 pontos dos Dragões, com Miranda a converter dois lançamentos livres e a acrescentar números quase definitivos ao marcador (84-87), quando faltavam apenas 18 segundos para jogar. José Costa também regressaria à linha de lançamentos livres, mas, depois de falhar o primeiro, optou por errar o segundo e conquistar o ressalto, negando ao opositor a possibilidade de realizar um último ataque nos cerca de três segundos que restavam ao jogo.

Com a 11.ª vitória em 12 jornadas, somada numa das mais difíceis deslocações da Liga, para a qual Moncho López não pôde contar com Greg Stempin, um dos mais influentes jogadores do plantel e da prova, os Dragões mantêm a distância para o segundo classificado, o Benfica, que soma mais duas derrotas (11v e 1d contra 9v e 3d).

2 comentários:

Anónimo disse...

é normal irem ver os jogos do porto nas restantes modalidades?

cumps
www.portoorgulho.blogspot.com

ultrafcporto disse...

Sim é normal porque não deveria ser? Estão sempre ultras presentes em todas as modalidades do FC Porto.