segunda-feira, 18 de abril de 2011

Continuamos imunes à derrota.

O título já está assegurado e há outras competições em disputa, mas esta equipa do FC Porto não sabe jogar sem ambição e qualidade. Num «clássico» que dominou quase na totalidade do tempo de jogo, os Dragões venceram o Sporting por 3-2, com Falcao a «bisar» já vai com 14 golos na Liga é o terceiro melhor marcador da prova, apenas atrás de Hulk e João Tomás o FC Porto já bateu o recorde de pontos em campeonatos com 16 equipas: soma agora 77.




3 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem a nossa equipa rubricou mais uma exibição segura e com atitude vencedora, levando de vencida um Sporting muito fraquinho que só teve uma oportunidade clara de golo na cabeça de Djaló aos 37 minutos da 1ª. parte, e uma meia oportunidade por Valdés, bem anulada por Sereno (num sprint impressionante) aos 55 minutos da 2ª. parte.

Marcaram aos 10 minutos num remate frouxo de André Santos, que tabelou antes de entrar, traindo Helton.

A partir daí foi um encostar do Sporting às cordas, com várias oportunidades de golo criadas, e só não carimbamos uma goleada na 1º. parte, graças à excelente exibição de Rui Patrício.

Na segunda parte foi mais do mesmo, e o Porto só esfriou o ataque após a lesão de Helton.

Couceiro e Carlos Freitas, estragaram tudo no final do jogo, ao alegarem que o Sporting foi prejudicado, e com a ideia de trocar os bancos etc.

Não existe penalti de Rolando, o mesmo já tinha cortado a bola, não tinha nenhum jogador adversário nas imediações, a bola não ia para a baliza, apenas e simplesmente escorregou, e felizmente porque não é maneta, a bola fez-lhe volei do relvado para a mão.

Quanto ao dizer que não houve falta sobre Helton na sua lesão, têm razão. Mas não sei se o árbitro apitou por falta ou para ser prestada assistência a Helton.

Destaques para Falcao que foi o melhor em campo.
Alvaro Pereira que fez um excelente jogo.
O triângulo de meio campo esteve bem.
Rolando e Maicon um pouco trapalhões.
Sereno esteve bem sem comprometer. Varela esteve trapalhão.
Beto entrou bem.
Walter ... é um grande ponta de lança, oportuno. O staff do clube tem de continuar o trabalho psicológico para recuperar um menino analfabeto, que teve muitos problemas na sua infância e que o afectam enquanto atleta. Penso que um regresso ao Brasil por empréstimo seria um passo atrás.

Espero que a lesão de Helton não seja grave, pois é uma peça fulcral na nossa equipa.

Fantástica a coreografia no estádio, de parabéns os adeptos que fizeram uma linda festa.

Abraço e boa semana

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com

P. Ungaro disse...

Boas,

Mais uma vitoria (fantastica esta campanha) num jogo que não foi dos mais brilhantes.
O meio campo não esteve tão dinamico como de costume e a defesa facilitou, para quem como eu esteve no estadio eram visiveis as falhas de marcação quer pelos laterais quer pelos centrais. No entanto a que valorizar mais uma vez a atitude global da equipa e fundamentalmente Falcao !!! não ha palavras para descrever este fabuloso avançado que defende as nossas cores .

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Dragaopentacampeao disse...

Que dizer de um jogo em que o melhor jogador adversário foi o guarda-redes, apesar de ter sofrido 3 golos?

Quem for sério dirá tratar-se de um jogo com um resultado muito lisonjeiro para o Sporting, que em condições normais teria saído do Dragão vergado a uma goleada das antigas.

Mas a mentalidade calimero e seus defensores, não deixarão de a reduzir a uma falha da arbitragem, na falta marcada sobre Helton, que efectivamente não existiu e a uma grande penalidade por mão na bola de Rolando, que existiu, na sequência de uma escorregadela que desequilibrou o defesa, tendo efectivamente tocado a bola com a mão apenas no movimento incontrolável da queda. Ora só é penalti quando o toque é intencional.

Evidentemente que para os chorões, desde que seja na área contrária é sempre penalti, claro!

De resto foi um jogo em que a superioridade portista esteve quase sempre presente, de forma categórica. Mesmo a perder, fruto de um golo fortuito, o FC Porto foi sempre a melhor equipa, a que melhores argumentos apresentou e um vencedor justo.

A invencibilidade no campeonato continua ao alcance, numa época de sonho para AVB.

Bateu o recorde de pontos conquistados (em campeonatos com 16 equipas) e igualou o recorde de António Oliveira, com 15 vitórias consecutivas.

Grande FC Porto.

Um abraço